Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

ANTIGUIDADE ORIENTAL: resumo e 59 questões com gabarito

Postagem atualizada em 24/11/2013

Os gabaritos estão no final de cada grupo de questões.


* ANTIGUIDADE ORIENTAL *

Fazem parte da antiguidade oriental as civilizações que se desenvolveram no oriente e no oriente médio. A maior parte delas apresenta grandes semelhanças, mas cada civilização apresentou seu diferencial.
As civilizações orientais eram governadas por reis absolutos, muitos com poder justificado de forma divina, como no caso dos faraós no Egito. A economia era movida pela agricultura, praticada no modo de produção asiático, pelo qual a população camponesa servia coletivamente ao Estado (servidão coletiva).
A sociedade sempre se dividia nas seguintes camadas: os "privilegiados" (família do rei, ricos, letrados e sacerdotes) ficavam no topo da sociedade. Logo abaixo vinham os camponeses e outras pessoas livres, e abaixo vinham os escravos.
O que é preciso saber sobre a antiguidade oriental: semelhanças entre as civilizações orientais: governo absoluto, modo de produção asitático, servidão coletiva, sociedade dividida entre os privilegiados, camponeses e escravos.

MESOPOTÂMIA
Vários povos e impérios se fixaram na Mesopotâmia, que se desenvolveu graças aos rios Tigre e Eufrates. É na Mesopotâmia que surgiu o Código de Hamurábi, o primeiro código de leis escritas do qual se tem notícia. Nele se previa a pena do talião, baseado na máxima: "olho por olho, dente por dente", ou seja, quem matasse uma pessoa também era morto, quem cortasse o dedo de outra pessoa teria o mesmo dedo cortado.
Foi lá também que surgiu o sistema de escrita cuneiforme, feito através de sinais talhados em tábuas de madeira. Com a união dos acervos escritos da região, surgiu a Biblioteca de Nínive, que serve de base para os estudos sobre essa região. Lá também foram construídos os famosos Jardins Suspensos da Babilônia.
Os mesopotâmicos se destacam também por terem desenvolvido a astronomia e serem os primeiros a dividirem o círculo em 360 partes (graus) e o dia em 12 horas e 120 minutos.
O que é preciso saber sobre a Mesopotâmia: importância dos rios Tigre e Eufrates, Código de Hamurábi, pena do talião, escrita cuneiforme, importância da Biblioteca de Nínive, Jardins Suspensos da Babilônia, astronomia.

EGITO
A civilização egípcia se desenvolveu graças ao rio Nilo, que com suas inundações anuais, possibilitou a agricultura em suas margens, mesmo estando no meio do deserto. Os egípcios se destacaram na construção das pirâmides, ordenadas pelos faraós e na mumificação dos corpos. Muitas múmias estão em perfeito estado de conservação até os dias de hoje. Destacaram-se também na criação do papiro, um tipo de papel usado pelos egípcios, além da criação do sistema de escrita hieroglífico, traduzido por Champollion através da Pedra Roseta, que continha o mesmo texto escrito em grego e hieroglífico.
O que é preciso saber sobre o Egito: importância do rio Nilo, pirâmides, mumificação, papiro, hieroglifos.

HEBREUS
Os hebreus chegaram à Palestina guiados pelos patriarcas. Fugiram dali por causa da fome e se reinstalaram no Egito onde foram escravizados. Saíram do Egito e reconquistaram a região da Palestina liderados por Moisés e Josué.
Atingiram o maior desenvolvimento quando instalaram a monarquia, que como reino unido teve apenas três reis: Saul, Davi e Salomão. Dividiram-se em dois reinos, acabaram enfraquecendo e foram conquistados pelos Assírios que habitavam a Mesopotâmia, sendo feitos escravos novamente. Quando os persas conquistaram a Mesopotâmia, foram libertos, mas foram em seguida conquistados pelos romanos, que os dispersaram por todo o mundo, até que o estado de Israel fosse criado por medida das Nações Unidas.
O povo hebreu tem toda sua história registrada na Bíblia, principalmente no Antigo Testamento, que conta a história da formação do povo. O diferencial dos hebreus é a sua religião, a única monoteísta (um único Deus) daquela época com a crença no Deus Jeovah que levou à construção de um grandioso templo na cidade de Jerusalém.
O que é preciso saber sobre os hebreus: história contada na Bíblia, no Antigo Testamento, monoteísmo, crença no Deus Jeovah, foram escravizados no Egito, na Mesopotâmia e foram dispersos pelos romanos até a fundação do atual Estado de Israel.

FENÍCIOS
Os fenícios nunca fundaram um império unido, estando sempre divididos em cidades independentes. Foram grandes navegadores e fundaram diversas colônias ao redor do Mar Mediterrâneo, sendo a mais importante delas a colônia de Cartago, que irá envolver-se com uma disputa com o Império Romano. A maior herança deixada pelos fenícios foi o seu alfabeto de 22 letras muito próximo do nosso atual, copiado por muitas civilizações e criado para uma comunicação eficiente entre suas diversas colônias.
O que é preciso saber sobre os fenícios: cidades independentes, navegadores, fundadores de colônias, alfabeto de 22 letras.

PERSAS
Os persas se fixaram numa reigão no leste da Mesopotâmia. Adotaram um eficiente sistema de comunicação e administração. O império era divido em satrápias (algo como os estados), sendo cada satrápia governada por um sátrapa e fiscalizada por fiscais que eram denominados "olhos e ouvidos do rei".
As estradas foram calçadas com pedras, permitindo a implantação de um ágil sistema de correio. A economia se tornou eficiente com a cunhagem (produção) de moedas, chamadas de Darico. Este sistema de administração extremamente eficicente foi a maior herança deixada pelos persas, inclusive muitos destes sistemas permanecem até hoje, como por exemplo a divisão em estados. Grandes governantes dos persas foram Dario I, que instituiu a divisão em satrápias e criou a moeda Darico, e Ciro I que libertou os hebreus quando foram escravizados na Mesopotâmia.
A religião persa denominada Mazdeísmo também merece atenção. Era dualista, haviam duas divindades, uma do bem e outra do mal e o objetivo era o bem vencer o mal. Esta religião foi pregada por Zoroastro.
O que é preciso saber sobre os persas: eficiente sistema de administração, as satrápias, os "olhos e ouvidos do rei", sistema de correio, moeda Darico, religião dualista.

Fonte: www.vestibular1.com.br

* QUESTÕES *

MESOPOTÂMIA

(CEFET/CE) - Centro Federal de Educação Tecnológica do Ceará - Questão 1: Explique o que foi o Código de Hamurabi.

(UFCSPA/RS) - Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - Questão 2: A Mesopotâmia atual situa-se no Oriente Médio entre os rios Tigre e Eufrates, que ficam no atual Iraque, na região conhecida como Crescente Fértil. Seu nome vem do grego (meso=meio e potamos=água) e significa “terra entre rios”. A fertilidade desta região, localizada em meio a montanhas e desertos, deve-se à presença dos rios.
Sobre a civilização mesopotâmia, na Antiguidade Oriental, analisar os itens abaixo:
I – A estrutura social baseava-se na existência de uma pequena elite, controladora de uma vasta população que estava submetida ao trabalho compulsório, característica de um governo despótico, de fundamento teocrático, que domina todos os grupos sociais.
II – O Estado era responsável pelas obras hidráulicas necessárias para a sobrevivência da população, bem como pela cobrança de impostos e pela administração de estoques de alimentos.
III – Na religião mesopotâmia, o governante era representado e compreendido por seus súditos mais como uma divindade viva do que como um representante dos deuses.
IV – Em termos políticos, a Mesopotâmia caracterizou-se por ter, na instituição monárquica, personificada no governante, o seu principal fator de unidade.
Está(ão) CORRETO(S):
A - Somente o item I.
B - Somente os itens I e II.
C - Somente os itens I, III e IV.
D - Somente os itens II e IV.
E - Todos os itens.

(UEG) - Universidade Estadual de Goiás - Questão 3: O primeiro código de leis de que se tem conhecimento foi estabelecido pelos babilônicos por volta de XVIII a.C. Quais os princípios fundamentais do chamado “Código de Hamurabi”?

(UFES) - Universidade Federal do Espírito Santo - Questão 4: O surgimento do Estado no Oriente Próximo, no decorrer da segunda metade do IV milênio a.C., foi marcado por um conjunto de transformações tecnológicas, entre as quais não se inclui:
A - a construção de templos e palácios, a exemplo dos zigurantes mesopotâmicos e das pirâmides egípcias;
B - a agricultura irrigada, baseada na exploração das águas do Tigre, do Eufrates e do Nilo;
C - a utilização da escrita hieroglífica, no Egito, e da escrita cuneiforme, na Mesopotâmia;
D - o advento da metalurgia do bronze, na Mesopotâmia, e do cobre, no Egito;
E - o predomínio da economia pastoril, na Mesopotâmia, e da cultura da oliveira, no Egito.

(UFAM) - Universidade Federal do Amazonas - Questão 5: “Se um homem alugar um boi ou um asno, e se nos campos o leão matar o gado, é o proprietário do gado quem sofrerá a perda. Se um homem bater em seu pai, terá as mãos cortadas. Se um homem furar o olho de um homem livre, ser-lhe-á furado o olho”. Sendo um dos primeiros códigos de lei de que se tem conhecimento, este texto está associado:
A - Ao Império Babilônico sob o reinado de Hamurabi.
B - Ao Império Persa sob a dinastia de Talião.
C - Ao Império Persa sob o reinado de Cambises ll.
D - Ao Egito sob o reinado de Amenófis l.
E - A Sociedade ateniense sob a direção de Péricles.

(UFSC/SC) - Universidade Federal de Santa Catarina - Questão 6: “Bagdá – O famoso tesouro de Nimrud, desaparecido há dois meses em Bagdá, foi encontrado em boas condições em um cofre no Banco Central do Iraque em Bagdá, submerso em água de esgoto, segundo informaram autoridades do exército norte-americano. Cerca de 50 itens, do Museu Nacional do Iraque, estavam desaparecidos desde os saques que seguiram à invasão de Bagdá pelas forças da coalizão anglo-americana.
Os tesouros de Nimrud datam de aproximadamente 900 a.C. e foram descobertos por arqueólogos iraquianos nos anos 80, em quatro túmulos reais na cidade de Nimrud, perto de Mosul, no norte do país. Os objetos, de ouro e pedras preciosas, foram encontrados no cofre do Banco Central, em Bagdá, dentro de um outro cofre, submerso pela água da rede de esgoto.
Os tesouros, um dos achados arqueológicos mais significativos do século 20, não eram expostos ao público desde a década de 90. Uma equipe de pesquisadores do Museu Britânico chegará na próxima semana em Bagdá para estudar como proteger os objetos.”
O ESTADO DE SÃO PAULO. Versão eletrônica. São Paulo: 07 jun. 2003. Disponível em:
Assinale a(s) proposição(ões) correta(s) em relação às sociedades que se desenvolveram naquela região na Antigüidade:
1 - A região compreendida entre os rios Tigre e Eufrates, onde hoje se localizam os territórios do Iraque, do Kweite (Kwait) e parte da Síria, era conhecida como Mesopotâmia.
2 - Na Mesopotâmia viveram diversos povos, entre os quais podemos destacar os sumérios, acádios, assírios e babilônios.
4 - A religião teve notável influência na vida dos povos da Mesopotâmia. Entre eles surgiu a crença em uma única divindade (monoteísmo).
8 - Os babilônios ergueram magníficas construções feitas com blocos de pedra, das quais são exemplos as pirâmides de Gisé.
16 - Os povos da Mesopotâmia, além da significativa contribuição no campo da Matemática, destacaram-se na Astronomia e entre eles surgiu um dos mais famosos códigos de leis da Antigüidade, o de Hamurábi.
32 - Muitos dos povos da Mesopotâmia possuíram governos autocráticos. Entre os caldeus surgiu o sistema democrático de governo.

(ACAFE/SC) - Associação Catarinense das Fundações Educacionais - Questão 7: No Egito e na Mesopotâmia surgiram algumas das primeiras civilizações da humanidade. Com relação ao passado e ao presente dessas regiões, todas as alternativas estão corretas, exceto a:
A - técnicas agrícolas avançadas, cidades sofisticadas e religiões complexas e elaboradas faziam parte do universo cultural do Antigo Egito e da Mesopotâmia;
B - a maior parte da antiga Mesopotâmia é o atual Iraque, país relativamente novo que sofreu com a ditadura de Saddam Hussein, com duas guerras recentes e ocupação pelos EUA, desde 2003;
C - um dos maiores problemas do atual Egito é a grande população que vive na estreita faixa do rio Nilo, onde se encontra a maioria das terras agricultáveis do país;
D - eram civilizações muito antigas, mas já possuíam elementos culturais modernos como uma religião monoteísta e valores culturais ligados ao individualismo e ao capitalismo;
E - devido à expansão árabe-muçulmana, a partir do séc. VII d.C., o Egito e a Mesopotâmia foram islamizados e até hoje a maioria de seus habitantes é de origem árabe, professando a religião islâmica.

(UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Questão 8: O atual Iraque obrigou territorialmente a maior parte da Antiga Mesopotâmia (terra entre rios), berço de ricas civilizações. Entre essas civilizações encontram-se os sumerianos, os quais se caracterizavam por:
A - apresentar uma comunidade constituída por clãs familiares independentes, onde a administração política descentralizada era exercida pelos patriarcas das aldeias;
B - constituir um império duradouro e unificado, imune, graças a suas defesas naturais e a seus grandes exércitos, aos perigos inerentes às migrações de sociedades nômades;
C - representar uma sociedade liderada pela oligarquia mercantil e pelos proprietários de navios, cujo poder e riqueza advinham sobretudo do comércio e do domínio dos mares do Oriente Médio;
D - provocar uma ruptura embrionária entre a dimensão divina e a dimensão humana da figura real, dado que o Patesi não era o próprio Deus, como no Egito, mas apenas seu representante;
E - formar um povo economicamente auto-suficiente, que não praticava relações comerciais com o exterior.

(UCS/RS) - Universidade de Caxias do Sul - Questão 9: O Código Hamurabi, um bloco de pedras com 2,25 metros de altura, encontra-se hoje no Museu do Louvre, em Paris. Dos muitos artigos de lei nele gravados, cerca de 250 já foram decifrados. Com isso, informações sobre a sociedade mesopotâmica puderam ser reveladas.
FIGUEIRA, D. História. São Paulo: Ática, 2003, p. 26.
Analise, quanto à sua veracidade (V) ou falsidade (F), as afirmativas abaixo sobre a sociedade mesopotâmica e o seu código de leis:
( ) A chamada Lei de Talião (talionis, em latim, significa “tal” ou “igual”) apareceu pela primeira vez no Código de Hamurabi. Ela pregava o princípio do “olho por olho, dente por dente”, ou seja, ao infrator aplicava-se um castigo proporcional ao dano causado.
( ) O Código de Hamurabi trata dos mais variados assuntos relativos à vida cotidiana. Abrange, entre outros temas, a regulamentação e o exercício das profissões, fixando a remuneração dos trabalhadores e as normas a respeito do casamento, da assistência às viúvas, aos órfãos, aos pobres, etc.
( ) Na maioria das sociedades atuais, a Lei de Talião não é mais aplicada. No entanto, há países do Oriente Médio em que ainda se paga olho por olho, literalmente. Na Arábia Saudita, no Iêmen e em alguns dos Emirados Árabes, ladrões têm as mãos cortadas.
Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses, de cima para baixo:
A - V – F – V
B - V – V – V
C - F – V – F
D - F – F – V
E - F – F – F

(FFFCMPA/RS) Fundação Faculdade Federal de Ciências Médicas de Porto Alegre - Questão 10: Considere o texto abaixo:
Localizada entre dois grandes rios, lá reinaram na Antiguidade Assurbanipal e Nabucodonosor. A Torre de Babel, os Jardins Suspensos da Babilônia e o herói mítico Gilgamesh são algumas conhecidas referências das manifestações artístico-culturais dos povos que habitavam essa região.
O texto diz respeito à antiga civilização que se desenvolveu na região que hoje corresponde ao território:
A - da Etiópia;
B - do Egito;
C - da Turquia;
D - do Iraque;
E - de Madagascar.

(UFPE) - Universidade Federal de Pernambuco - Questão 11: Não se pode esquecer a luta de alguns povos da Antiguidade, para construir seus vastos impérios. Contudo, esses povos também expressaram, na arte, seus sonhos e desejos. Numa análise mais geral dessas manifestações, podemos afirmar que:
A - a escrita suméria expressava a habilidade artística do seu povo, que era bastante envolvido com uma religião liderada pelos escribas;
B - os hebreus conseguiram construir uma arte original, desarticulada das manifestações religiosas;
C - os egípcios conseguiram realizar revoluções na arte de pintar murais, mas não se preocuparam com a arquitetura de seus templos religiosos;
D - a arte assíria não merece destaque, devido à preocupação excessiva do seu povo com a guerra e com o imperialismo;
E - a grandiosidade da arte dos caldeus manifesta-se com especial destaque nas suas obras arquitetônicas.

(UPE) - Universidade de Pernambuco - Questão 12: As sociedades da Antiguidade Oriental tiveram práticas sociais com influências marcantes das religiões e inventaram outras formas de conhecer o mundo. Na Mesopotâmia, ocorreu/ocorreram:
A - o predomínio de castas sacerdotais poderosas, mas que criticavam o poder existente e combatiam as superstições;
B - expressões artísticas pouco originais, direcionadas só para admiração dos deuses e das forças da natureza;
C - o uso da escrita cuneiforme, a descoberta do uso da raiz quadrada e a crença na ação de espíritos malígnos causadores de doenças;
D - a crença em deuses antropomórficos, oniscientes e eternos que não eram adorados em templos;
E - uma arte direcionada para consagração dos feitos militares e não preocupada com a construção de uma arquitetura grandiosa.

(UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Questão 13: Relacione os povos antigos assinalados na coluna da direita com os respectivos rios indicados à esquerda.
1 . Azul e Amarelo ( ) Chineses
2 . Indo e Ganges ( ) Egípcios
3 . Jordão ( ) Hebreus
4 . Nilo ( ) Hindus
5 . Tibre ( ) Mesopotâmicos
6. Tigre e Eufrates
A seqüência numérica correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:
A - 5 . 1 . 2 . 6 . 3
B - 1 . 4 . 5 . 2 . 6
C - 2 . 4 . 6 . 5 . 3
D - 6 . 3 . 4 . 5 . 1
E - 1 . 4 . 3 . 2 . 6

(UCS/RS) - Universidade de Caxias do Sul - Questão 14: O Antigo Oriente Próximo - também chamado de Ásia Ocidental ou Ásia Anterior - abrangia o Egito, a Arábia, a Síria, a Palestina, a Mesopotâmia, a Armênia, o Irã e a Ásia Menor. Foi nessa região que as primeiras civilizações começaram a se formar por volta de 7 mil anos atrás.
Assinale a alternativa incorreta acerca dessas civilizações:
A - As civilizações egípcias, suméria e babilônica tiveram um ponto em comum: desenvolveram-se nas proximidades de grandes rios, aproveitando o regime de suas águas que favorecia a fertilidade da terra e, conseqüentemente, a prática da agricultura.
B - O povo mesopotâmico vivia na região do Oriente Médio localizada entre os rios Tigre e Eufrates, que deságuam no Golfo Pérsico, e onde atualmente se situa o território do Iraque. O nome Mesopotâmia foi dado pelos gregos e significa "terra entre rios".
C - A religião exerceu marcante influência nas civilizações do Antigo Oriente, sendo a base do poder dos governantes e o elemento que marcou profundamente o progresso das Letras, Artes e Ciências.
D - Os fenícios se diferenciam dos demais povos da Antiguidade no campo religioso, pelo fato de adotarem o monoteísmo, a crença num Deus único, enquanto todos os demais povos eram politeístas.
E - Os mesopotâmicos enterravam os mortos em túmulos para que não perturbassem os vivos. Acreditavam que, no seu mundo subterrâneo, os mortos se alimentavam de pó para sempre. Para os egípcios, a morte era a separação do corpo e da alma. Enquanto o corpo fosse preservado, a alma viveria. Um dia, corpo e alma voltariam a se reunir.

(UFRGS) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Questão 15: Principal governante do primeiro império babilônico, o rei Hamurabi (1792-1750 a.C.) destacou-se pelas conquistas territoriais e pela forma de administração dos territórios conquistados. Em seu legado, podemos incluir a:
A - construção de um complexo conjunto arquitetônico em seu palácio suntuoso, conhecido como Os Jardins Suspensos da Babilônia;
B - criação de um sistema coerente de escrita para ser utilizada nos cultos religiosos praticados no império, denominada acádica-cuneiforme;
C - fixação, por escrito, dos costumes jurídicos num dos primeiros códigos de leis de que se tem notícia. O Código de Hamurabi;
D - organização de um exército permanente composto por guerreiros profissionais assalariados, armados com equipamentos de ferro;
E - realização da célebre Torre de Babel, construção de altura descomunal, mencionada no Antigo Testamento.

(UFSCAR/SP) - Universidade Federal de São Carlos - Questão 16: Entre as transformações havidas na passagem da pré-história para o período propriamente histórico, destaca-se a formação de cidades em regiões de:
A - solo fértil, atingido periodicamente pelas cheias dos rios, permitindo grande produção de alimentos e crescimento populacional;
B - difícil acesso, cuja disposição do relevo levantava barreiras naturais às invasões de povos que viviam do saque de riquezas;
C - entroncamento de rotas comerciais oriundas de países e continentes distintos, local de confluência de produtos exóticos;
D - riquezas minerais e de abundância de madeira, condições necessárias para a edificação dos primeiros núcleos urbanos;
E - terra firme, distanciada de rios e de curso d’água, com grau de salubridade compatível com a concentração populacional.

(UFBA) - Universidade Federal da Bahia - Questão 17: Nos vales dos rios Nilo e Tigre-Eufrates surgiram os primeiros Estados e as primeiras sociedades marcadas por profundas diferenças sociais. Nestes vales desenvolveram-se:
1 - Estados absolutistas ostentados pelo lucro de um intenso comércio.
2 - Estados confederados mantidos pelas classes dominantes.
4 - Monarquias teocráticas com uma economia baseada na agricultura de subsistência.
8 - Cidades-Estados governadas por membros das classes privilegiadas.
16 - Estados fortalecidos pela ação desinteressada da nobreza agrária.

(UEL/PR) - Universidade Estadual de Londrina - Questão 18: Deu-se nome de Revolução Urbana à grande transformação da Idade do Bronze, que teve como palco o Egito e a Mesopotâmia. Conquanto esse processo tenha ocasionado a passagem das comunidades agrícolas auto-suficientes para cidades com comércio e artesanato especializado, pode-se ainda afirmar que:
A - a agricultura continuou sendo a base econômica;
B - o comércio tomou o lugar da coleta enquanto atividade econômica;
C - o pastoreio continuou sendo a base econômica;
D - a revolução urbana não se associou a nenhuma atividade econômica;
E - não houve qualquer alteração no processo econômico.

(FATEC-SP) - Faculdade de Tecnologia de São Paulo - Questão 19: O primeiro exército organizado do mundo, com recrutamento obrigatório e que se tornou uma força permanente após o reinado de Tiglath-pileser III (745-728 a.C.), foi uma criação dos:
A - egípcios;
B - caldeus;
C - assírios;
D - sumérios;
E - acádios.

Não definida - Questão 20: A Mesopotâmia, estreita faixa de terras, foi assim denominada pelos gregos por estar entre os rios:
A - Assur e Lagash;
B - Tigre e Eufrates;
C - Nilo e Eridu;
D - Jordão e Kish;
E - Tibre e Akkad.

(FEPAR/PR) - Faculdade Evangélica do Paraná - Questão 21: Foi capital dos Assírios:
A - Ur;
B - Nínive;
C - Lagash;
D - Babilônia;
E - Agadé.

GABARITO (retificado em 25/06/2012):
questão 1: -
questão 2: B
questão 3: Em linhas gerais, o Código de Hamurábi foi baseado na anterior Lei de Talião, que preconizava o princípio do “olho por olho, dente por dente”. Dessa forma, podemos perceber que, em diversos casos, as leis escritas por Hamurábi privilegiavam a adoção de uma pena similar ao tipo de crime realizado pelo seu infrator. No entanto, quando estavam envolvidos indivíduos originários de classes sociais distintas, essas penas poderiam ser bastante variadas. (Fonte: http://www.brasilescola.com/historiag/codigo-hamurabi.htm)
questão 4: E
questão 5: A
questão 6: 19
questão 7: D
questão 8: D
questão 9: B
questão 10: D
questão 11: E
questão 12: C
questão 13: E
questão 14: D
questão 15: C
questão 16: A
questão 17: 14
questão 18: A
questão 19: C
questão 20: B
questão 21: B


EGITO

(UCS/RS) - Universidade de Caxias do Sul - Questão 1: Em 2001, a cidade de São Paulo foi palco da exposição pioneira "A Arte no Egito no Tempo dos Faraós". Pela primeira vez foram expostas no Brasil 56 peças da milenar civilização do Egito Antigo, trazidas diretamente do acervo do Museu do Louvre, de Paris. Assim, os brasileiros tiveram oportunidade de visualizar um panorama de 3.000 anos de arte de uma das primeiras civilizações da história.
Considere as seguintes afirmativas sobre o Egito Antigo, sua história e sua religião.
I. Inserido no contexto do Modo de Produção Asiático, o Egito antigo conviveu com as outras civilizações localizadas nas proximidades do Mediterrâneo Oriental consideradas as primeiras da história, como as que se desenvolveram na Mesopotâmia e na Palestina, além de fenícios e persas.
II. A religião egípcia, como todas as outras religiões antigas, caracteriza-se pelo monoteísmo, apresentando Deus como um ser com os vícios e virtudes dos homens, porém muito mais sábio e com a magia que o torna muito mais poderoso.
III. O estudo da história egípcia nos tempos modernos começou com a descoberta da pedra de Rosetta e a interpretação dos hieróglifos pelo historiador francês Jean François Champollion (1790-1832), que em 1826 pediu ao rei Carlos X, da França, para começar uma coleção de antiguidades egípcias no Louvre, que hoje conta com mais de 60 mil itens.
Das afirmativas acima, pode-se dizer que
A - apenas I está correta.
B - apenas II está correta.
C - apenas III está correta.
D - I e III estão corretas.
E - I, II e III estão corretas.

(FURG/RS) - Fundação Universidade Federal do Rio Grande - Questão 2: O Antigo Egito é conhecido pela grandeza de sua arte e arquitetura representadas pelas pirâmides. Sua religião é estudada por historiadores, arqueólogos, antropólogos, místicos entre muitos outros. Sobre a religião egípcia podemos afirmar:
A - O rei era definido como o centro de todas as coisas, no Egito; somente, durante o reinado de Amenófis IV, a nação viveu sob o politeísmo.
B - O rei se definia literalmente como o centro de todas as coisas, inclusive, dos países estrangeiros; somente, durante o reinado de Amenófis III, o Egito viveu sob o monoteísmo.
C - O rei se definia literalmente como o centro de todas as coisas, inclusive, dos países estrangeiros; somente, durante o reinado de Amenófis IV, o Egito viveu sob o monoteísmo.
D - O rei se posicionava como centro do mundo natural, inclusive dos países estrangeiros, mas, durante o reinado de Amenófis IV, o Egito laicizou-se o Estado.
E - O rei se definia literalmente apenas como dirigente de todas as coisas, inclusive dos países estrangeiros, devidamente escolhido por seus súditos, somente, durante o reinado de Amenófis IV, o Egito viveu sob o politeísmo.

(UCG/GO) - Universidade Católica de Goiás - Questão 3:
O Tribunal de Osíris
“Tu choraste em presença da morte?
Na presença da morte choraste?
Não descende o cobarte do forte;
Pois choraste, meu filho não és!
A morte sempre esteve no contexto das representações dos povos desde a antiguidade até a Idade Contemporânea. As visões e atitudes diante a morte podem ser percebidas pelo homem, em cada momento da história. Nesse sentido, pode-se afirmar que
A - quando um faraó egípcio morria, ele não era julgado no Tribunal de Osiris. Pelo poder acumulado, estes faraós já tinham entrada garantida no reino dos céus ou no reino do além.
B - eram comuns, tanto no Egito como na Europa medieval, as práticas de embalsamamento dos corpos dos Faraós e sacerdotes.
C - segundo a religião do Egito, quando alguém morria era julgado pelo tribunal de Osiris. Lá, seu coração era colocado em uma parte da balança e, na outra, uma pluma de avestruz de Maát, representando a justiça. A pesagem era registrada pelo escriba dos deuses, o deus Thot. Se a balança se equilibrasse, o morto era conduzido, por Osíris, para o além.
D - Na Idade Média tratou-se da morte não como um rito de passagem para a morada definitiva da alma, a derradeira peregrinação do homem-viajante medieval, mas como o momento de ressurreição para a vida eterna.

(UFC) - Universidade Federal do Ceará - Questão 4: Aos egípcios devemos uma herança rica em cultura, ciência e religiosidade: eram habilidosos cirurgiões e sabiam relacionar as doenças com as causa naturais; criaram as operações aritméticas e inventaram o sistema decimal e o ábaco. Sobre os egípcios, é correto afirmar também que:
A - foram conhecidos pelas construções de navios, que os levaram a conquistar as rotas comerciais para o Ocidente, devido a sua posição geográfica, perto do mar Mediterrâneo.
B - deixaram, além dos hieróglifos, outros dois sistemas de escrita: o hierático, empregado para fins práticos, e o demótico, uma forma simplificada e popular do hierático.
C - praticaram o sacrifício humano como forma de obter chuvas e boas colheitas, haja vista o território onde se desenvolveram ser desértico.
D - fizeram o uso da escrita cuneiforme, que inicialmente foi utilizada para designar objetos concretos e depois ganhou maior complexidade.
E - usaram as pirâmides para fins práticos, como, por exemplo, a observação astronômica.

(UFSCAR/SP) - Universidade Federal de São Carlos - Questão 5: Analise a imagem.

É correto afirmar que a imagem representa:
A - uma cena do cotidiano dos hititas, na pesagem de mercadorias comercializadas com o povo egípcio.
B - acontecimentos do sonho de Moisés, de libertação do povo hebreu, quando era prisioneiro do faraó egípcio.
C - o início do mundo para os antigos egípcios, quando Nut, deusa do céu e das estrelas, anuncia sua vitória diante de Chu, deus do Ar.
D - o livro dos mortos dos egípcios, com Osíris à direita e Anúbis ao centro, pesando o coração de um morto para avaliar sua vida.
E - o livro dos mortos dos egípcios, com Osíris à direita e Anúbis ao centro, pesando o coração de um morto para avaliar sua vida.

(UFG/GO) - Universidade Federal de Goiás - Questão 6:
A pintura egípcia pode ser caracterizada como uma arte que:
A - definiu os valores passageiros e transitórios como forma de representação privilegiada.
B - elegeu os valores eternos, presentes nos monumentos funerários, como objeto de representação.
C - adornou os palácios como forma de representação pública do poder político.
D - valorizou a originalidade na criação artística como possibilidade de experimentação de novos estilos.
E - concebeu as imagens como modelo de conduta, utilizando-as em rituais profanos.

(UP/PR) - Universidade Positivo - Questão 7: “... Quéops forçou todos os egípcios a trabalhar para ele... Grupos de cem mil homens trabalhavam continuamente, cada grupo durante três meses. Foram necessários dez anos de opressão do povo para a construção da estrada por onde os blocos de pedras eram arrastados... Nas obras da própria pirâmide foram consumidos vinte anos...”.
(Hérodoto. História. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1988, p. 128)
Sobre a organização econômica e social no Egito Antigo, assinale a alternativa Incorreta:
A - O Egito faraônico, salvo nos períodos de anarquia e divisão, era um reino centralizado, no qual o Estado exercia estreito controle sobre a economia do país.
B - Os camponeses organizados em comunidades aldeias recebiam terras para o cultivo, pagando em tributos e em trabalho. Os excedentes recolhidos eram depositados em armazéns pertecentes ao Estado. A distribuição não era igualitária. A fatia maior cabia aos altos funcionários, sacerdotes, escribas, militares, artesãos qualificados e outros. Por último, era distribuída a ração para os trabalhadores braçais.
C - Graças às guerras de conquistas, predominou o trabalho escravo, especialmente na construção das grandes obras públicas como templos e pirâmides.
D - A mulher egípcia tinha personalidade jurídica. Agia sob sua própria responsabilidade, sem consentimento de um terceiro e, assim, ela podia livremente fazer um acordo com um interlocutor, fosse homem ou mulher. Quando ocorria um delito, a mulher era perseguida judicialmente pela autoridade pública, sem o intermédio de qualquer tutela.
E - Na maioria dos textos, a vida cotidiana do camponês era difícil. Trabalho árduo e incessante, necessidades, miséria, fome e pesados impostos. Sofria muito e vivia pouco.

(UFMS) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Questão 8: Sobre a arte egípcia, é incorreto afirmar:
A - As grandes manifestações da arquitetura egípcia foram os magníficos templos religiosos, as pirâmides, os hipogeus e as mastabas.
B - Na pintura, as figuras eram representadas com os olhos e os ombros em perfil, embora com restante do corpo de frente.
C - A escultura egípcia obedecia a uma orientação predominantemente religiosa. Eram numerosas as estátuas esculpidas com a finalidade de ficar dentro de túmulos. A escultura egípcia atingiu seu desenvolvimento máximo com os sarcófagos, esculpidos em pedra ou madeira.
D - A cultura egípcia foi profundamente marcada pela religião e pela supremacia política do faraó. Esses dois elementos exerceram grande influência nas artes (arquitetura, escultura, pintura, literatura) e na atividade científica.
E - A gradação, a mistura de tonalidades, o claro-escuro não eram utilizados.

(UFMS) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Questão 9: Sobre o Antigo Egito, assinale a(s) alternativa(s) correta(s):
1 - A religiosidade egípcia tinha, como sua principal característica, o monoteísmo antropozoomórfico.
2 - A formação da sociedade e a economia egípcia estavam intimamente vinculados às cheias e vazantes periódicas dos rios Tigre e Eufrates.
4 - A produção artística era predominantemente de inspiração religiosa.
8 - A preocupação com os mortos fez com que os egípcios construíssem túmulos duradouros como as Mastabas e os Hipogeus, lugares onde eram sepultados nobres e sacerdotes ilustres.
16 - A economia era controlada pelo faraó, dono nominal da maioria das terras, sendo a agricultura a principal atividade econômica que, de modo geral, estava voltada para suprir as necessidades da população.

(FRB/BA) - Faculdade Ruy Barbosa - Questão 10: Os rios sempre foram de vital importância para a vida do homem e, desde as primeiras civilizações, foram disputados por povos das diversas partes do planeta. Com base nessa afirmativa e nos conhecimentos sobre a influência dos rios na história da humanidade, pode-se afirmar:
A - Os rios Tigre e Eufrates foram disputados, na Antigüidade, por povos de diversas etnias e nas suas margens surgiram as chamadas civilizações clássicas.
B - A navegação pelo rio Nilo colocou os antigos egípcios em contato com outras civilizações do Oriente, sendo esse contato responsável pela formação de uma cultura multinacional que sofreu grande influência das culturas vizinhas.
C - O rio Jordão, na Palestina, objeto de conflito entre Israel e os Estados Árabes é importante para o islamismo, pois, segundo essa religião, suas águas purificam os pecadores.
D - As terras banhadas pelo rio Paraíba, no Brasil, possibilitaram o desenvolvimento da cafeicultura na província de São Paulo, tornando-a, a partir do século XIX, a província mais importante economicamente, no Segundo Reinado.
E - A disputa pela estratégica região do rio Prata gerou, no século XIX, um grande conflito entre o Brasil e governo da Argentina que, com sua tendência expansionista, ordenou a invasão da província de Mato Grosso através do rio Paraguai.

(UFSC/SC) - Universidade Federal de Santa Catarina - Questão 11: Sobre o Egito Antigo, é correto afirmar que:
1 - a construção das pirâmides atendia às necessidades da vida após a morte dos faraós. Esse tipo de construção foi característica da arquitetura funerária durante todo o período do Egito Antigo e só foi possível graças à enorme mão-de-obra escrava existente desde o Antigo Reino;
2 - o Rio Nilo foi de suma importância em vários aspectos da vida dos antigos egípcios. Não só a agricultura foi possível devido ao seu ciclo de cheias, como também a noção de tempo cíclico, base do pensamento egípcio, levou à crença na vida após a morte;
4 - a despeito da influência islâmica, o Egito atual mantém as mesmas crenças religiosas do Egito Antigo;
8 - os egípcios antigos acreditavam em vários deuses que se relacionavam entre si e formavam seu sistema mitológico.

(UFMS) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Questão 12: A respeito da sociedade egípcia da Antiguidade Oriental, é correto afirmar que:
A - a formação dos “nomos”, as reuniões de comunidades de aldeias, ocorreu após a formação do Estado, o qual emergiu entre 4000 e 3000 a.C;
B - o Estado egípcio era uma “Monarquia Despótica”, isto é, uma monarquia em que o soberano era ao mesmo tempo um governante e um deus;
C - o faraó governava por meio de um aparelho burocrático bastante simples e eficiente, constituído basicamente por alguns escribas e soldados;
D - o exército egípcio era pequeno, não-profissionalizado e empregado apenas na defesa do faraó e de sua família;
E - a escravidão coletiva foi o regime de produção dominante na época.

(CEFET/PR) - Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná - Questão 13: A arquitetura dos templos do Antigo Egito apresentava entre suas características:
A - a utilização de tijolos de argila queimada na construção de colunas e paredes;
B - o seu reduzido tamanho, por serem apenas moradia da divindade;
C - a inexistência de telhados, uma vez que quase não ocorriam chuvas durante todo o ano;
D - a ausência de esculturas, uma vez que os preceitos religiosos de então não permitiam a representação da figura humana;
E - a excessiva grandeza em suas dimensões e solidez na construção, com emprego intensivo de pedra como matéria-prima.

(FATEC-SP) - Faculdade de Tecnologia de São Paulo - Questão 14: As manifestações religiosas da cultura egípcia caracterizaram-se por uma estreita relação com a natureza. Por isso:
A - os deuses assumiram formas de animais ou de forças da natureza;
B - os templos obedeciam às linhas ditadas pelas formas naturais, impedindo a criatividade dos artistas;
C - todos os mortos eram colocados em sarcófagos e guardados nas pirâmides para serem protegidos contra a ira divina da natureza;
D - as esculturas humanas não possuíam feições definidas pelo temor de ofender aos deuses da natureza;
E - a astronomia foi pouco desenvolvida em virtude do misticismo que cercava os estudos dos astros.

(CEFET/PR) - Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná - Questão 15: Com relação ao Antigo Egito, assinale a alternativa verdadeira:
A - Os antigos egípcios não acreditavam na existência da alma.
B - O faraó Amenóphis IV tentou implantar o culto politeísta.
C - As mastabas, as pirâmides e os hipogeus eram câmaras funerárias.
D - Os egípcios desenvolveram a química e a matemática.
E - A pintura e a escultura tiveram artes em desenvolvimento limitado.

(FGV/RJ) - Fundação Getúlio Vargas Rio - Questão 16: Os Estados Teocráticos da Mesopotâmia e do Egito evoluíram acumulando características comuns e peculiares culturais. Os egípcios desenvolveram a prática de embalsamar o corpo humano porque:
A - se opunham ao politeísmo dominante na época;
B - os seus deuses, sempre prontos para castigar os pecadores, desencadeavam o dilúvio;
C - depois da morte, a alma podia voltar ao corpo mumificado;
D - havia necessidade de construção de túmulos em forma de pirâmides, erigidos para a eternidade;
E - somente haveria possibilidade de salvação para os camponeses.

(PUC-PR) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná - Questão 17: “A literatura era consumida apenas pela aristocracia. As obras eram impregnadas de idéias religiosas e morais: entre elas podemos citar o Livro dos Mortos, o Discurso do Camponês Eloqüente.”
“A arquitetura era sólida, de proporções colossais, tentando representar toda a força e o poder da monarquia; entre os exemplos podemos citar os templos de Lúxor e Karnac.”
“A escultura caracterizou-se pelo convencionalismo e a rigidez, explicados pelas concepções religiosas.”
Textos extraídos de Aquino. História das Sociedades. SP
Os aspectos artísticos e literários expressam a personalidade de um povo. Analisando os quadros acima, concluímos que se referem aos:
A - sumérios;
B - persas;
C - hebreus;
D - assírios;
E - egípcios.

(FPM/SP) - Faculdade Prudente de Moraes - Questão 18: Sobre a sociedade egípcia, assinalar as alternativas corretas:
1 - Na parte superior da sociedade estava o faraó, um verdadeiro deus vivo.
2 - Abaixo do faraó vinham os membros da nobreza, constituída pelos parentes do faraó,
pelos altos funcionários e pelos sacerdotes.
4 - Os sacerdotes em geral formavam um grupo à parte e gozavam de muito prestígio, devido às funções que exerciam.
8 - Os escribas preenchiam os cargos administrativos; a maioria da população
era formada por camponeses.
16 - Os camponeses, artesãos e escravos em geral tinham um bom nível de vida.

(EMESCAM/ES) - Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória - Questão 19: A vida política do Antigo Império do Egito possuía alguns traços peculiares, como o fato de que:
A - a separação entre o Estado e a religião era total, pois não havia uma religião oficial;
B - os governantes dos nomos eram diretamente eleitos pelo povo, ainda que subordinados pelo faraó;
C - a monarquia, a fim de evitar o despotismo, não tinha caráter hereditário;
D - o faraó exercia o poder como Deus; assim, era mais uma teocracia que autocracia;
E - os poderes executivo e judiciário confundiam-se, sendo o faraó o juiz supremo, salvo nos casos que envolvessem crime político.

Questão 20: Assinale a alternativa correta. “O Egito, presente do Nilo”. Desta frase do historiador grego Heródoto, podemos afirmar que:
A - o sistema econômico dos egípcios repousava, principalmente, numa base agrária alimentada em função do Nilo;
B - o Nilo propiciava excelente meio de transporte para mercadorias que alimentavam um grande comércio;
C - as “indústrias” das aldeias no curso do Nilo eram incentivadas à produção pela facilidade oferecida pelo transporte fluvial;
D - as obras monumentais, muitas existentes até hoje, eram adornadas pelo ouro de lavagem, oferecido pelo rio;
E - todas as alternativas estão corretas.

Questão 21: Acerca do aspecto social do Egito na Antiguidade, assinale a alternativa correta. Era uma sociedade:
A - móvel e hierárquica;
B - imóvel e econômica;
C - imóvel e hierárquica;
D - móvel e econômica;
E - móvel e privilegiada.

(PUC-PR) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná - Questão 22: Sobre a civilização egípcia, é correto afirmar que:
I. Tínis e Mênfis foram capitais do Antigo Império, caracterizado no geral pela paz, teocracia nas primeiras dinastias e construção das grandes pirâmides de Gizé, das quais a de Quéops é o maior destaque.
II. A civilização egípcia pôde desenvolver-se no Nordeste africano graças ao Rio Nilo, que proporciona inundações anuais. A dependência da vida do Egito para com o grande rio foi resumida por Heródoto, “Pai da História”, na frase: “O Egito é um dom do Nilo” ou “O Egito é uma dádiva do Nilo”.
III. A religião foi elemento cultural que mais atuou na vida do povo egípcio, embora fosse politeísta, exceto no período do Novo Império, quando ocorreu a revolução ou reforma de Amenófis IV. Este faraó estabeleceu o culto monoteísta de Aton, simbolizado pelo disco solar.
IV. Tendo longa duração, cerca de 40 séculos, a civilização egípcia somente desapareceu com a Queda de Constantinopla, em 1453.
Estão corretas:
A - apenas as opções I e II;
B - apenas as opções II e III;
C - apenas as opções I, II e III;
D - apenas as opções I, III e IV;
E - todas as opções estão corretas.

(UTP/PR) - Universidade Tuiuti do Paraná - Questão 23: “Salve, ó Nilo... Regas a terra em toda parte, ó deus dos grãos, senhor dos peixes, produtor do trigo e da cevada... Logo que tuas águas se erguem, a terra se agita de alegria...”
O Rio Nilo era a força que movimentava a economia da sociedade que, na região, se organizou. As características do sistema econômico lá implantado foram:
I. atividade econômica dirigida pelo poder central, como resultante da estrutura geográfica;
II. a economia se organizou segundo o modo de produção asiático;
III. a presença marcante da propriedade privada do solo, permitindo, então, um bom progresso técnico;
IV. uma produção voltada para o mercado, superando a economia natural.
Estão corretas:
A - I, II, III e IV;
B - I, II e III;
C - I e II;
D - III e IV;
E - I, III e IV.

Questão 24: Durante o Novo Império Egípcio, ocorreu a reforma religiosa. Assinale abaixo a alternativa que contenha os elementos desta reforma:
A - instalação de um culto monoteísta liderado por Amenófis IV;
B - separação radical entre religião e Estado, em nome da república;
C - extinção do caráter hereditário do processo político;
D - ascensão da crença em Amon-Rá, principal deus dos egípcios;
E - No Egito, muitos animais gozavam de um culto todo especial. Houve maior intensidade desta mentalidade com a reforma.

(UEL/PR) - Universidade Estadual de Londrina - Questão 25: No Novo Império, a revolução religiosa, promovida por Amenófis IV, teve grande significado porque se constituiu na:
A - expulsão dos hicsos, povos semitas que dominaram o Egito desde o Antigo Império;
B - unificação das diferentes províncias – nomos – evitando, assim, a fragmentação do Estado;
C - introdução do monoteísmo religioso, a fim de barrar o crescimento político do clero;
D - realização de modificações na estrutura social do Egito para eliminar as oligarquias agrárias;
E - promoção de uma ampla e irrestrita reforma agrária, visando diminuir as diferenças sociais.

Questão 26: O faraó egípcio personificava todos os grandes poderes do Estado, sendo um deus vivo. Essa atribuição resultava numa autoridade de característica:
A - materialista;
B - teocêntrica;
C - antropocêntrica;
D - racional;
E - democrática.

(UFPE) - Universidade Federal de Pernambuco - Questão 27: A religião teve uma presença marcante na história dos povos antigos. Entre estes, os egípcios se destacam, pois a atividade religiosa exercia grande influência em todos os aspectos de sua vida. Sobre este tema, podemos afirmar que:
A - cerimônias religiosas eram realizadas pelos sacerdotes a cada ano, para garantir a chegada da inundação, e o faraó agradecia a colheita solenemente às diversas divindades;
B - a religião tinha um significado fundamental na vida pública, mas a vida privada dependia dos Oráculos. Quando os homens do povo tomavam uma decisão importante, consultavam o oráculo da sua família;
C - a religião penetrava intimamente a vida pública. A vida privada era independente da religião do Estado, e as mulheres, por serem as maiores responsáveis pela atividade agrícola, cuidavam da religião doméstica;
D - os Oráculos dos deuses desempenhavam um papel importante na solução de problemas políticos e burocráticos;
E - a importância da religião na vida do povo egípcio pode ser avaliada pela prática de as mulheres sem filhos se desnudarem diante de touros ou carneiros sagrados, esperando mudar a condição de esterilidade por sua exposição a tais símbolos de fertilidade.

(UFC) - Universidade Federal do Ceará - Questão 28: Considerando a escrita egípcia, é correto afirmar que:
A - a utilização de recursos decorativos favoreceu a escrita em virtude de facilitar a compreensão popular;
B - os sinais apresentados constituíam um aperfeiçoamento da arte profana como forma de expressão;
C - a diversidade de sinais utilizados tornava complexa a representação do que se queria exprimir;
D - a diversidade de sinais utilizados na escrita resultou de uma imposição religiosa;
E - os desenhos elaborados representavam uma simplificação da escrita hierática.

GABARITO: questão 1: D - questão 2: C - questão 3: C - questão 4: B - questão 5: D - questão 6: E - questão 7: C - questão 8: B - questão 9: 28 - questão 10: D - questão 11: 10 - questão 12: B - questão 13: E - questão 14: A - questão 15: C - questão 16: C - questão 17: E - questão 18: 15 - questão 19: D - questão 20: A - questão 21: C - questão 22: C - questão 23: C - questão 24: A - questão 25: C - questão 26: B - questão 27: A, D, E - questão 28: C


HEBREUS E FENÍCIOS

(UEMS)- Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul - Questão 1: A cultura hebraica (marcada por um profundo senso de religiosidade que perpassou sua arte e sua literatura) deixou raízes profundas em toda a Europa e, por extensão, na civilização ocidental, porque foi responsável pelo desenvolvimento do:
A - Ateísmo
B - Cristianismo
C - Judaísmo
D - Budismo
E - Maometismo

(UFSC/SC) - Universidade Federal de Santa Catarina - Questão 2: “O grande patriarca da Bíblia Hebraica é também o antepassado espiritual do Novo Testamento e o grande arquiteto sagrado do Alcorão. Abraão é o ancestral comum do judaísmo, do cristianismo e do islamismo. É a chave do conflito árabe-israelense. É a peça central da batalha entre o Ocidente e os extremistas islâmicos. É o pai – e, em muitos casos, o suposto pai biológico – de doze milhões de judeus, dois bilhões de cristãos e um bilhão de muçulmanos em todo o mundo. É o primeiro monoteísta da história”.
FEILER, Bruce. Abraão. Rio de Janeiro: Sextante, 2003. p. 19.
Assinale a(s) proposição(ões) correta(s) com base no texto e nos seus conhecimentos sobre os assuntos a que ele se refere:
1 - O judaísmo, o cristianismo e o islamismo são religiões monoteístas que nasceram na mesma região do mundo, o Oriente Médio.
2 - Embora os judeus e os cristãos encontrem na Bíblia muitas das suas crenças, o Alcorão é o livro sagrado comum ao judaísmo, ao cristianismo e ao islamismo.
4 - O judaísmo, o cristianismo e o islamismo possuem elementos comuns em sua tradição.
8 - Podemos encontrar, entre as muitas causas do conflito árabe-israelense, elementos relacionados à religião, como, por exemplo, a disputa por Jerusalém, cidade sagrada para judeus, muçulmanos e cristãos.
16 - A História registra uma convivência pacífica e a tolerância entre judeus, muçulmanos e cristãos, até a criação do Estado de Israel no século XX.

(UFC) - Universidade Federal do Ceará - Questão 3: Os fenícios, povo de origem semita que se fixou e desenvolveu as suas cidades, numa faixa de 200 quilômetros situada entre o mar Mediterrâneo e as montanhas do atual Líbano, conheceram o apogeu da sua influência a partir de 1400 a.C. (destruição de Cnossos em Creta). Entre as afirmações que se seguem, escolha aquela que caracteriza de maneira correta esse povo:
A - Viviam num sistema político teocrático.
B - Suas principais atividades econômicas eram agrícolas.
C - Praticavam uma religião maniqueísta.
D - Eram especializados no comércio marítimo.
E - Seu alfabeto foi elaborado a partir do alfabeto grego.

(UFPE) - Universidade Federal de Pernambuco - Questão 4: Ao estudarmos os povos antigos, aprendemos acerca da sua cultura, das suas práticas sociais e políticas e da sua atividade econômica. Os fenícios, por exemplo, se destacaram pela atividade comercial e pela criação do alfabeto.
A - A criação do alfabeto entre os fenícios está relacionada à atividade religiosa. Esses povos nos legaram muitos documentos religiosos que comprovam a estreita relação entre a escrita e a religião.
B - O comércio desenvolvido pelos fenícios era terrestre. Além do mais, a insegurança das embarcações antigas fazia com que eles privilegiassem as curtas viagens em que os riscos eram reduzidos.
C - Os fenícios foram considerados os maiores navegadores da Antiguidade, em razão do intenso comércio marítimo que desenvolveram. Esta prática econômica possibilitou que dominassem amplamente a navegação de longa distância.
D - O alfabeto fenício, em razão de ser voltado para a atividade comercial, não teve qualquer influência entre os povos da Antiguidade. Era formado de caracteres próprios, impossíveis de serem utilizados para as atividades cotidianas.
E - A criação do alfabeto pelos fenícios está relacionada à atividade comercial. A necessidade de registrar as atividades comerciais com os diferentes povos fez com que a escrita deixasse de ser uma atividade de especialistas, como no Egito Antigo.

(UPE) - Universidade de Pernambuco - Questão 5: Entre os povos que se destacaram na Antigüidade Oriental, os hebreus são considerados os únicos que sobreviveram ao desmoronamento de milenares impérios da história da humanidade. Sobre a sociedade hebraica na época antiga, é incorreto afirmar que:
A - havia escravidão, porém o escravo poderia alcançar sua liberdade, caso o patrão, castigando-o, inutilizasse seu olho ou lhe arrancasse um dente;
B - durante o governo de Salomão, o reino conheceu seu apogeu, transformando-se numa das grandes monarquias orientais, empreendendo, inclusive, a construção do Templo de Jerusalém;
C - é no Antigo Testamento que se encontra sua história, especialmente a fase da escravidão no Egito, narrada pelos livros dos Números e do Deuteronômio;
D - houve a presença de mulheres como dirigentes militares na época dos Juízes, cuja autoridade era fundamentada na ideologia religiosa;
E - durante muitos séculos, utilizou a língua hebraica, mas a substituiu pelo aramaico, língua semita do ramo ocidental, tomada oficial na época do domínio persa.

(FAZU/MG) - Faculdades Associadas de Uberaba - Questão 6: Os fenícios, na Antiguidade, foram conhecidos, sobretudo, por suas atividades ligadas:
A - à propagação do monoteísmo;
B - ao comércio marítimo;
C - ao expansionismo militarista;
D - à criatividade científica;
E - à agricultura intensiva.

Questão 7: Os fenícios dedicavam-se, primordialmente, ao comércio marítimo porque:
A - era grande seu excedente agrícola.
B - sua organização militar garantia o domínio dos mares.
C - sua localização geográfica os induzia a isso.
D - sua organização política era fortemente centralizada.
E - sua atividade militar lhes proporcionava numerosos escravos para atuar nas galeras como remadores.

(UFPR) - Universidade Federal do Paraná - Questão 8: As condições geográficas da Fenícia, região mediterrânea, determinaram a dupla vocação dos fenícios de:
A - comerciantes e industriais;
B - mercadores e navegantes;
C - agricultores e comerciantes;
D - mercadores e agricultores;
E - comerciantes e artesãos.

(UPF/RS) - Universidade de Passo Fundo - Questão 9: I. A cultura hebraica sofreu influência dos povos do Egito e da Mesopotâmia.
II. A religião hebraica evoluiu do politeísmo para o monoteísmo.
III. Liderado por Moisés, o povo hebreu realizou a Diáspora, saindo do Egito para retornar à Palestina.
IV. Na Palestina, a sociedade criada pelos hebreus desenvolveu precocemente a propriedade privada da terra.
Estão corretas:
A - apenas I, II e III;
B - apenas I, II e IV;
C - apenas I, III e IV;
D - apenas II, III e IV;
E - todas as alternativas.

(FPM/SP) - Faculdade Prudente de Moraes - Questão 10: Quanto à História dos hebreus, é válido afirmar:
1 - o povo hebreu teve sua origem na Mesopotâmia;
2 - Moisés liderou o Êxodo;
4 - o Cisma Hebraico foi a divisão da monarquia em dois reinos;
8 - a Diáspora ocorreu no governo de Adriano;
16 - o judaísmo é uma religião monoteísta.

GABARITO: questão 1: C - questão 2: 13 - questão 3: D - questão 4: C, E - questão 5: C - questão 6: B - questão 7: C - questão 8: B - questão 9: B - questão 10: 31

20 comentários:

  1. Olá professor,
    eu estudei para uma prova sobre o egito antigo pelos exercícios acima( Excelentes!),e aconteceu que meu professor usou dois exercícios (o 11 e o 18 sobre egito),sendo que ele mudou as alternativas e eu marquei igualmente ao gabarito disposto no blog.
    Gostaria que vc me explicasse o porque a alternativa 1 da questão 11 e as alternativas 1 e 16 da questão 18 estão erradas, para que eu possa recorrer a correção do professor
    Desde já agradeço!
    (ja vo seguir o blog xD)

    ResponderExcluir
  2. Olá, Sr. M.

    Fico feliz que as questões tenham te ajudado. Mas, vamos ao que interessa sobre as questões sobre o Egito.
    Para você embasar o seu recurso, coloquei as referências para pesquisa.
    Para isso, usei o livro "A Escrita da História" escrito por Flávio de Campos e Renan Garcia Miranda e publicado pela Editora Escala Educacional. O número da página está no final de cada explicação.

    Questão 11:
    Alternativa 1 - "a construção das pirâmides atendia às necessidades da vida após a morte dos faraós. Esse tipo de construção foi característica da arquitetura funerária durante todo o período do Egito Antigo e só foi possível graças à enorme mão-de-obra escrava existente desde o Antigo Reino;"
    Esta alternativa está errada porque atualmente os historiadores não aceitam mais a afirmação de que foram os escravos que construíram as pirâmides, pois há evidências de pagamentos de salários (pág. 41).

    Questão 18:
    Alternativa 1: "Na parte superior da sociedade estava o faraó, um verdadeiro deus vivo."
    Esta alternativa está errada porque o faraó não era um deus vivo, mas era tido ou considerado como um deus. Não há provas históricas de que ele era um deus (pág. 39).

    Alternativa 16 - "Os camponeses, artesãos e escravos em geral tinham um bom nível de vida."
    Esta alternativa está errada porque os camponeses, artesãos e escravos compunham a base da pirâmide social e viviam com muita dificuldade, eram analfabetos e pagavam altos impostos a uma classe que não trabalhava (pág. 40).

    ResponderExcluir
  3. (UFBA) - Universidade Federal da Bahia - Questão 17: Nos vales dos rios Nilo e Tigre-Eufrates surgiram os primeiros Estados e as primeiras sociedades marcadas por profundas diferenças sociais. Nestes vales desenvolveram-se:
    1 - Estados absolutistas ostentados pelo lucro de um intenso comércio.
    2 - Estados confederados mantidos pelas classes dominantes.
    4 - Monarquias teocráticas com uma economia baseada na agricultura de subsistência.
    8 - Cidades-Estados governadas por membros das classes privilegiadas.
    16 - Estados fortalecidos pela ação desinteressada da nobreza agrária.

    Quais são as corretas nesse exercício?

    ResponderExcluir
  4. tive dúvida nas questões 6 e 7 pq acho q stão em contradição.
    A número 4 da questão 6 e a alternativa D da 7 dizem que os mesopotâmicos desenvolveram o monoteísmo, mas segundo a questão 6 isso está errado, e segundo a questão 7 isso está certo.
    Afinal, na Mesopotâmia surgiu o monoteísmo ou não?

    ResponderExcluir
  5. Olá, Anônimo

    Você tem razão, as questões estão contraditórias. Já corrigi o gabarito da questão 7. O politeísmo era a principal característica das religiões egípcia e mesopotâmica.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Lexie

    É só procurar no gabarito no final de cada grupo de questões.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  7. ola prf:
    vc poderia me responder um pergunta ?
    Explique: O legado grego foi de suma importancia ? por que ? qual a contribuição .
    Ta ai ha pergunta se vc pode me responder eu agradeço .
    obg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, miri

      Sugiro a leitura desta postagem da professora Anita Leocádia:

      http://anitaleocadia.blogspot.com/2008/02/legado-grego.html

      Bons estudos.

      Excluir
  8. 1. (UFSCAR/SP) - Universidade Federal de São Carlos - Entre as transformações havidas na
    passagem da pré-história para o período propriamente histórico, destaca-se a formação de
    cidades em regiões de:
    A - solo fértil, atingido periodicamente pelas cheias dos rios, permitindo grande produção de alimentos e
    crescimento populacional;
    B - difícil acesso, cuja disposição do relevo levantava barreiras naturais às invasões de povos que viviam
    do saque de riquezas;
    C - entroncamento de rotas comerciais oriundas de países e continentes distintos, local de confluência de
    produtos exóticos;
    D - riquezas minerais e de abundância de madeira, condições necessárias para a edificação dos primeiros
    núcleos urbanos;
    E - terra firme, distanciada de rios e de curso d’água, com grau de salubridade compatível com a
    concentração populacional.
    Porque a alternativa A) é a correta? não entendi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Yuri.

      O principal obstáculo para a fixação do homem em uma região era a falta de conhecimento ou de condições para desenvolver a agricultura. As duas primeiras civilizações da Idade Antiga (mesopotâmica e egípcia) se desenvolveram ao longo de rios que alagavam peridodicamente as margens fertilizando o solo e fornecendo água para a irrigação, permitindo que essas civilizações sobrevivessem. A civilização mesopotâmica (Mesopotâmia = entre rios, do grego) cresceu ao longo das margens dos rios Tigre e Eufrates. Já a civilização egípcia ao longo do rio Nilo.

      Bons estudos.

      Excluir
  9. (FATEC-SP) - Faculdade de Tecnologia de São Paulo - Questão 19: O primeiro exército organizado do mundo, com recrutamento obrigatório e que se tornou uma força permanente após o reinado de Tiglath-pileser III (745-728 a.C.), foi uma criação dos:
    A - egípcios;
    B - caldeus;
    C - assírios;
    D - sumérios;
    E - acádios.

    Por que o correto seria a C)??

    ResponderExcluir
  10. Na questão 3, por exemplo, no gabarito diz que a resposta é a alternativa D, mas não tem alternativa nessa questão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão. O gabarito já foi corrigido. De acordo com o site Brasil Escola (http://www.brasilescola.com/historiag/codigo-hamurabi.htm), a resposta à pergunta é:

      "Em linhas gerais, o Código de Hamurábi foi baseado na anterior Lei de Talião, que preconizava o princípio do “olho por olho, dente por dente”. Dessa forma, podemos perceber que, em diversos casos, as leis escritas por Hamurábi privilegiavam a adoção de uma pena similar ao tipo de crime realizado pelo seu infrator. No entanto, quando estavam envolvidos indivíduos originários de classes sociais distintas, essas penas poderiam ser bastante variadas."

      Excluir
    2. Não se esqueça de que o gabarito está no final de cada grupo de questões, e nesta postagens há alguns grupos.

      Excluir
  11. Eis que na tentativa de achar a resposta de um exercício do meu livro encontro essa página extremamente rica em conhecimentos. Reforçou significadamente meus conceitos.Ótimo trabalho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom, Alan. Obrigado pelas palavras.

      Bons estudos.

      Excluir
  12. Bom dia professor,

    Quero deixar aqui meus agradecimentos pelo ótimo conteúdo desse post, realmente facilitou meus estudos.

    Obrigada,
    Bruna

    ResponderExcluir
  13. Post muito bom, to estudando sobre Mesopotâmia e Egito e adorei o resumo e as questões selecionadas. Parabéns *-*

    ResponderExcluir